Resgate da fotografia analógica

1. A proposta é fazer uma reportagem temática que aborde a volta das câmeras analógicas, indo na contramão do mundo digital, e entender quem são os adeptos desse movimento de resgate.

2. A volta das analógicas vai contra a facilidade de disparar milhares de cliques sem pensar direito e resgata o os imprevistos/imperfeitos do processo. O uso dessas câmeras carrega agora a conotação de “fotografia experimental”, e vem interessando cada vez mais pessoas. A  grande prova é o sucesso da Lomography, marca de câmeras de filme com design retrô que acabou crescendo a ponto de se tornar uma comunidade e estilo de fotografar (conhecido como lomografia).  Importante notar também o sucesso de aplicativos como o Instagram, que endossa esse cenário com seus efeitos que simulam efeitos de câmeras analógicas em fotos digitais.

3. Tenho curiosidade em entender de fato como as analógicas ressurgiram. Elas chegaram a algum dia a morrer? Também quero descobrir como como os próprios adeptos enxergam a lomografia, e pretendo ouvir a opinião deles para entender o movimento. Essas pessoas que fazem uso de câmeras analógicas fazem isso por sentirem nostalgia? E quanto aos jovens, que são a grande maioria da comunidade, e nunca haviam rebobinado um filme antes? Pode ser considerado nostalgia sem que eles tenham vivido ou é alguma outra motivação?

4. Se fosse começar por uma pergunta aberta, ela seria: “O que leva as pessoas a trocarem as facilidades da fotografia digital pela analógica?”

5. Além de buscar as origens da Lomografia e entender como ela se disseminou e reforçou a fotografia analógica, pretendo buscar a voz daqueles que estão por trás das lentes. A comunidade abrange desde aqueles motivados pela nostalgia até jovens curiosos, fotógrafos profissionais ou aqueles estão ali por hobbie. Mas a maior parte pode ser considerada jovem, que já cresceu no mundo da fotografia digital e busca o analógico como alternativa. Para entender todo esse movimento, é preciso escutar a voz de quem faz parte dele, descobrir as motivações. Além disso, pretendo entrevistar vendedores e pessoas vinculadas oficialmente a loja da Lomography, na Rua Augusta, e se possível participar de algum evento ou workshop realizado.

6. Acredito que o especial dessa reportagem é perceber como a fotografia analógica sobreviveu e se reinventou. Apesar de sua morte ter sido decretada com o encerramento da produção de filmes pela Kodak e a Polaroid, as analógicas voltaram. Ou talvez nunca tenham deixado de estar aqui, só ganharam mais força nos últimos tempos, nas mãos de uma juventude saturada pela tecnologia e as facilidades do Photoshop, que revalorizou o todo o processo da fotografia e até acha graça nas imperfeições que ela carrega.

Foco: O resgate da fotografia analógica
Tema: Arte
Viés: Fotografia

Yasmin Wilke

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s